Miguel – Vocês Precisam Viver o que Aprendem

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!

Gosto de vir aqui de vez em quando. Os caminhos estão se tornando cada vez mais iluminados e mais fortes; claro, para aqueles que continuam seguindo o caminho. É muito importante que a cada etapa da caminhada, vocês se mantenham na mesma ideia, na mesma estrutura, na mesma vibração que foi conseguida durante tudo o que vocês fizeram. Lembrem-se: A última jornada feita, não acabou tudo, não encerrou tudo, não limpou tudo, não tornou vocês prontos; ali foi um uma grande ajuda às suas almas a se liberarem de todas as conexões que as prendiam através de milhares e milhares de anos.

É claro que nem todas, algumas não tinham tantas conexões assim. Mas aquelas que já estão aqui há bastante tempo, tiraram um grande peso daquilo que elas carregavam. Mas a jornada não acaba aí. A caminhada para a Quinta Dimensão continua. Não deixem o ego começar a dar ordens novamente, de que vocês estão perfeitos, estão ótimos, não precisam fazer mais nada. E não se esqueçam: Aquilo que não é mantido, é perdido. Então de que adianta vocês terem sido limpos de tantas conexões, se vocês retornam velhos sentimentos? Inclusive velhos sentimentos em relação às pessoas.

Então eu poderia aconselhar a cada um de vocês, que refaça a Meditação de Saint Germain, a última da Jornada do Perdão, a cada semana. Porque vocês continuam se lembrando de fatos e trazendo as conexões de volta, porque o coração não ficou muito satisfeito, ainda há mágoa, ainda há ressentimento, ainda há dor a ser transmutada. Então aconselho a cada um, a resolver esses problemas dentro de si, porque senão daqui a pouco a jornada de nada adiantará, porque vocês estão retornando as conexões todas novamente.

Lembrem-se: As mentes continuam funcionando, e se vocês continuam apegados ao passado, relembrando maus momentos, tudo volta. É tudo muito sutil. A linha entre o rompimento e o ressurgimento da conexão é muito tênue. É isso que vocês querem, se encher novamente dessas conexões? Lembrar alguém que se foi com amor, com gratidão, com alegria, não ressurge a conexão, porque amor e gratidão não prende ninguém a ninguém. Agora qualquer outro sentimento de baixa vibração, começa a ressurgir a conexão novamente. E se vocês insistem naquilo tanto tempo, ela volta com força total.

Então por que ficar relembrando o passado? Por que ficar relembrando momentos tristes, momentos que nada agregaram à caminhada de vocês, apenas sofrimento e dor? Por favor, não venham me dizer que vocês gostam de sofrer! Eu sinceramente havia acreditado que vocês já não gostavam mais disso, que já tinham se libertado desses sentimentos; que agora só queriam viver alegria e paz em seus corações, não mais sofrimento e dor. Mas se essa é a escolha de vocês, muito bem, levem-na adiante. Agora, não esqueçam de depois fazer a meditação de Saint Germain. Mas também não se esqueçam que para tudo há um limite.

Não é simplesmente fazer a meditação, como um remédio que você toma para curar uma doença; e há um remédio que está disponível eternamente. Não, não é assim. A meditação funcionará, romperá a conexão, se o arrependimento do retorno dela, tiver sido verdadeiro; caso contrário, nada será feito, a conexão permanecerá lá e sua alma voltará a ter este peso novamente. Então, efetivamente o que vocês querem?

Lembrem-se, há um tempo atrás, nós tomamos a decisão de cuidar de suas almas para que vocês pudessem se libertar, porque suas mentes humanas não estavam ajudando muito. Limpamos suas almas e agora vocês querem retornar tudo? Por que não conseguem parar de pensar em sofrimento e dor? Que hábito mais esquisito! Querem lembrar coisas boas, lembrem-se de coisas boas; querem lembrar de coisas ruins, parem e lembrem coisas boas. Por que insistir no erro, por que insistir no sofrimento e na dor?

Deixe falar uma coisa aqui: Para muitos o sofrimento aplaca todo mal que sua alma já fez um dia. E se eu lhe disser que não? E se eu lhe disser que todo o sofrimento que você causa a alguém ou a você mesmo, só aumenta aquele peso da sua alma? Que você não faz nada para aplacar nada com sofrimento e dor? Isto foi ensinado a vocês e vocês acreditaram. E as almas, por mais que nós do Conselho Kármico, falássemos: Não, não é com o sofrimento que você vai fechar este carma, vocês insistiam… “Não eu preciso passar pela dor que eu causei.” Até certo ponto entendemos e até certo ponto achamos válido, você sentir a dor que causou, mas isto não apaga o problema, isto não fecha a sua dívida, o carma continua.

Muito bem, você sofreu a dor que você causou, mas você aprendeu? Ah, então ok; se você aprendeu, muito bem, parabéns para você. Agora se você não aprendeu, de nada adiantou, o seu sofrimento foi inútil. Percebem que vocês não ganham nada com isso? Curar-se de algo praticado é preciso que haja uma consciência do que foi feito, o pedido de perdão pelo que vocês causaram e aquele aprendizado de: “Não repetirei mais isso.” Isto sim, aplaca um carma. Não é sofrendo que vocês vão aplacar nada.

Então vamos parar de cultivar sofrimento e dor? E volto a lembrar: Tudo aquilo que vocês reclamam, vocês estão clamando novamente. Vocês adquiriram hábitos terríveis para as suas caminhadas, um deles é este: Reclamar. Reclamar é clamar novamente pela mesma coisa. Não é simplesmente falar, falar, botar para fora, como muitos dizem: “Ah, eu preciso colocar para fora.” Muito bem, você coloca para fora e para dentro também, porque você emana e vai receber de volta tudo aquilo que você emanou. Qual foi a grande vantagem?

Não houve, não tem. Parem de reclamar. Parem de reclamar que o mundo está assim, que o mundo está assado, que o mundo está horrível, que o mundo é isso, que o mundo aquilo. Vocês atrairão mais disso tudo para as suas caminhadas. Esqueçam o mundo lá fora, ele é uma ilusão, colocada exatamente para que vocês ajam desta forma: reclamem de tudo. E tudo o que vocês reclamam, volta novamente e enche mais um pouquinho aquele mundo, do que exatamente vocês reclamam.

Vocês não conseguem perceber isso? Que tudo aquilo que vocês reclamam, vocês enchem o mundo mais daquilo. Mas vocês continuam reclamando. Nada está bom, nada presta, tudo é ruim. Não há um momento de gratidão em suas vidas, só reclamação. É só reclamar, reclamar, reclamar. E reclamam porque suas vidas não melhoram. Sabe quando a vida irá melhorar? No dia que você parar de reclamar, aí a sua vida começará a atrair as coisas boas que você emana; se é que você emana alguma; porque quem só reclama, não consegue emanar coisas boas. Só reclama e emana coisas ruins.

Então, que caminhada vocês estão criando? De que adianta participar de caminhadas, pedidos de perdão, de perdão, jornadas, fazer tudo direitinho? Acabou, pronto, volta ao mesmo hábito do reclamar, do fazer errado, do falar do outro, do julgar, do criticar. Não aprendeu nada. É interessante, muito interessante, como que vocês se comportam. É como se vocês fossem para a escola, aprendessem um monte de coisas maravilhosas; enquanto estão lá, estão radiantes, felizes, maravilhosos. Aí o curso acaba. Pronto, esqueceu tudo o que aprendeu; volta a viver como se não tivesse feito o curso.

Que estilo de vida é esse, que vocês escolhem? Por que vocês escolhem sempre o lado que faz mal a vocês? Por que vocês acham que não podem merecer coisas boas? Por que vocês acham que não podem se manter naquela vibração de tudo o que receberam durante o curso? Precisam começar a descer a ladeira da frequência tão rapidamente como vocês fazem? Então aí eu só tenho a dizer, que de nada adiantará você refazer o curso novamente, porque prova que você não aprende nada, prova que você é o momento, e aquele momento não é de coração. aquele momento não está no aqui e no agora, você está fazendo… “Porque todo mundo faz, então eu vou fazer também. E vamos lá e vamos fazer!” E aí acaba o curso, você não aprendeu nada, porque você não fez de coração, você apenas fez porque a maioria estava fazendo. Por que mesmo que você fez? “Ih, não sei não, eu fiz porque todo mundo fez.” Realmente. E nada aprendeu.

Então meus irmãos, qual caminhada você está seguindo agora? Se faça essa pergunta. Você está aplicando tudo o que aprendeu? Você está mantendo realmente uma caminhada de só coisas boas, de só falar coisas elevadas, de não julgar um irmão, de não criticar, de não olhar para o irmão com desdém, de não discriminar, você está fazendo isso tudo? Por favor, não minta para você mesmo.

Eu diria que todos que estão me ouvindo aqui agora, somente alguns estão fazendo isso tudo. Poucos, eu vou colocar pouquíssimos. Eu diria que dá até para contar nos dedos de vocês. Por quê? Porque vocês esquecem tudo o que aprendem. Enquanto estão aprendendo, estão animados, felizes, lá no alto. Acabou o curso, pronto, esquece tudo, volta a cometer os mesmos erros, volta a ter os mesmos deslizes que foram curados durante o curso. Aí já tem alguns aqui perguntando: “Que curso? O que eu perdi? O que que eu preciso fazer, onde está o curso?”

Percebem. O que eu acabei de dizer? Nem isto você prestou atenção. Quer saber onde é que está o curso? Ouça o vídeo novamente. Percebem como vocês são? Vocês são que nem formigas, atacando o açúcar. “Onde tem açúcar, onde tem, onde tem? Achei”. Todas vão para o açúcar. Agora por que ir para o açúcar? Para as formigas faz parte do ser delas, agora vocês não, vocês podem ter outras escolhas. Então, vocês estão sempre correndo para aquilo que alguém está correndo também. O coração nunca é ouvido.

“Todos estão correndo. Mas eu não estou com vontade”. Perfeito, ouça a sua vontade, o seu coração está dizendo: “Não, você não precisa disso ou não é o seu momento para fazer isso”. Mas aqueles que insistem: “Não, eu vou, todo mundo está indo, eu vou também.” E aí faz e no final se pergunta: “Não aprendi nada, por quê?” Primeiro porque não estava ali de coração, segundo talvez porque não era o seu momento, talvez porque você não estivesse pronto, você fez porque todo mundo fez e o que você conseguiu? Mais um, talvez um papel acumulado na gaveta, uma técnica não entendida, porque você não fez de coração, não era o seu momento.

É meus irmãos, vocês ainda têm muito a aprender, e o pior, a grande maioria aqui acha que está lá em cima. Eu diria até que tem muitos que acham que já passaram do, quinquagésimo andar, porque estão tão bem, que já passaram. Vocês estão tão enganados. Poucos chegaram lá, poucos saíram do décimo andar. Porque enquanto vocês não aprenderem tudo o que vocês receberam de informação, vocês não saem do lugar. É como se vocês subissem uma escada e no dia seguinte descessem ela. E aí sobem de novo e aí descem de novo, e aí sobem de novo e descem de novo. Que nem aqueles bichinhos que ficam correndo dentro da gaiola e que vocês acham tão bonitinho, observar o bicho achando que está chegando a algum lugar, para sair dali, não para fazer gracinha para você.

Vocês são aquele bichinho correndo naquela roda, achando que estão chegando a algum lugar e não estão, estão no mesmo lugar. Vocês só sairão do lugar no dia que aprenderem, mas aprenderem de coração, aprenderem profundamente, tudo o que é ensinado. Aí eu vou dizer que você será até capaz de abrir a porta da gaiola, porque aquela rodinha, você já terá consciência que não está lhe levando a lugar algum. E o que você precisa fazer?

Se libertar, se libertar de tudo isso que você aprendeu e que você julgava que era o certo. É jogar isso tudo fora, é aprender tudo o que é novo. Aí sim, eu vou dizer para você que cada escada que você subir, no dia seguinte você estará subindo um outro andar, não mais descendo. E aí poderá ser que rapidamente, você até chegue ao quinquagésimo andar. E mais, poderá até ser que você passe dele.

Posts recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Minha Experiência

Carrinho de compras