Rowena – A Dor e o Sofrimento do Outro

Queridos irmãos do planeta Terra! SOU ROWENA!

Trago em minhas mãos neste momento, uma rosa cor-de-rosa para cada um de vocês; recebam esta rosa, ela está repleta de amor, de paz, de harmonia. Sempre que vocês puderem, comprem uma rosa cor-de-rosa, basta uma e deixem próximos a vocês. Não precisa dedicar a rosa a mim porque ela sempre me representa, e eu estarei sempre ali emanando amor, emanando paz, emanando alegria.

Meus irmãos, a alegria às vezes é um sentimento difícil de ser mantido; parecem momentos inatingíveis, parecem momentos que nunca chegarão, mas acreditem, basta um sorriso, mas um sorriso que seja um sorriso do coração, para que a alegria preencha o seu corpo e o seu peito. Sinta o seu coração sorrindo e tudo à sua volta se modificará, tudo à sua volta se elevará.

A tristeza é um sentimento poderoso; é como um grande buraco que à medida que vocês penetram nela vocês mais afundam, e ela se torna cada vez mais forte, cada vez mais poderosa. Qual o fim deste buraco? Não há, há apenas a capacidade de sua mente se envolver neste sentimento e trazer todas as consequências para o seu corpo físico. Não alimentem a tristeza.

Lembre-se sempre disso: Quando se sentirem tristes, um buraco está sendo aberto e você está dentro dele, e quanto mais vocês alimentarem, mais vocês afundarão. Então saiam do buraco a tempo, porque chegará o momento que somente com ajuda, muita ajuda, vocês sairão do buraco. E como transmutar esta tristeza?

Olhe para a natureza, olhe para um animal, olhe para uma flor, olhe para o céu, e seja grato por ter a oportunidade de poder estar vendo tudo isso. Muitos não têm esta oportunidade. Para estes, se conectem com cada elemento em suas mentes e vocês sentirão a energia de cada um deles; olhe para uma árvore, se conecte com uma árvore. Não basta muito, não precisa estar perto, basta olhar para uma árvore e dizer: “Eu me conecto com você”, e tenha a certeza que imediatamente uma conexão de amor, de energia, nutrirá o seu corpo, a sua mente. Abra seu coração para receber esta energia e você verá como que a tristeza, pouco a pouco, irá perdendo a força e uma grande alegria, uma onda de gratidão tomará conta do seu corpo e de sua mente, e principalmente do seu coração.

Meus irmãos, não alimentem o sofrimento, não vivam o sofrimento do outro. Cada um é responsável por suas escolhas, e quando cada um, por suas escolhas atinge aqueles que estão à volta, isto também é uma carga para ele, porque ele precisa ter o discernimento de sofrer sozinho as suas próprias escolhas e consequências, não envolver ninguém nisso.

Não se deixem envolver. Não se deixem ser engolidos pelo sofrimento do outro; isto não é amor, isto é acomodação. Se você realmente ama, saia desta energia que está à sua volta, olhe para ela com amor. Não se envolva nela, não admita que ela lhe envolva. A energia não é sua. Aprenda a se distanciar de algo que não é seu. Lembre-se você já tem sua própria caminhada, seus próprios problemas para resolver, suas próprias lições a serem aprendidas, não precisa ser envolvido pela lição de mais ninguém.

Agora, não interpretem isso como abandono, como desleixo. É preciso que vocês aprendam a olhar o sofrimento do outro com amor; envolva-o sempre em Luz e amor. Esta é a resposta à lição, é desta forma que vocês aprendem a não se envolver no sofrimento alheio. Porque a raiva, a tristeza, o incômodo faz com que as energias se intercalem, se embolem, se tornem praticamente uma, e como aquele sentimento não é de vocês, a vocês parece raiva, tristeza, desconforto.

Então não se deixem envolver. Respeite o sofrimento do outro e olhe para ele com amor e Luz. Cada um responde ao sofrimento à sua maneira; uns aceitam, riem dele, são pessoas elevadas, felizes, mesmo com toda a carga de sofrimento. Já aprenderam a transmutá-lo. Outras não, acham que são fortes, poderosas, mas só fazem emanar a dor, o desconforto, a mágoa, a raiva, e se acham extremamente prejudicados perante os demais, injustiçados. Então precisam emanar esta carga toda para quem está à volta, e com isso só se prejudicam; não se ajudam em nada.

Então cabe a vocês que estão à volta, olhar aquela nuvem negra de dor, de sofrimento, de mágoa, rancor, e envolvê-la numa bola de Luz, selando aquele momento. Sele aquele momento com Luz e, pouco a pouco, os seus cérebros aprenderão que não precisam ouvir nada, não precisam se envolver com nada, apenas olhar aquilo tudo com amor e Luz. Este é o papel de vocês que estão à volta.

Cada um precisa carregar o seu próprio sofrimento e não espalhá-lo pelo mundo. Isto também é uma lição, mas muitos não sabem disso, acham injusto sofrerem sozinhos. Então cabe a quem está à volta se conectar com aquela árvore e pedir a ela: “Me dê Luz, me dê alegria, me dê forças”; para que vocês possam a cada momento, emanar Luz, emanar amor. Essa é a lição de vocês, pois qualquer outro sentimento vocês se misturam com aquela energia, e aí não é bom para ninguém, porque a sua raiva, a sua tristeza, o seu incômodo, vai se somar ao sofrimento daquele que já está cheio disso tudo. Veja o quanto você está fazendo mal aquele ser por responder a energia que ele lhe enviou da mesma forma.

Pense nisso. Você está aumentando o sofrimento dele. Então, não há outra saída; a saída é criar uma bola de Luz e emanar amor. Talvez seja difícil sim, para vocês fazerem isso, mas a cada vez comecem a fazer, tudo é treino e aprendizado, e vocês perceberão que com o tempo seus cérebros, suas mentes, serão mais rápidas do que vocês, em criarem aquela bolha de Luz, e simplesmente nem se darem conta do que foi dito ali, do que foi feito. Nada mais os abalará, é desta forma que vocês precisam viver para ter alegria.

Nunca se esqueçam do buraco da tristeza, ele desce e cresce rapidamente; basta um pensamento, basta uma lágrima de dor. Então aceitem que vocês podem mudar isso. Cuidem dos seus próprios sofrimentos. Vocês não precisam carregar o sentimento, o sofrimento dos outros. Cada um tem a sua carga, cada um tem o seu caminho, e cada um colhe o resultado das suas escolhas. Não há outro caminho a seguir. Não há outra solução, porque qualquer outra solução que vocês emanem, lembrem-se vocês estão somando ao sofrimento que já é tão grande no outro. E não importa se o outro é egoísta, não importa, não importa a forma de pensar ou de ser; não é problema seu, ele é o que ele é, e age do jeito que acha que é certo, como você também faz.

Então não o julgue, mas não precisa se envolver. Amar é respeitar inclusive o sofrimento do outro. Amar é envolver o outro em Luz e dizer: “Não, o sofrimento é seu, não é meu. Não quero repartir isso”, e olhar para aquilo com amor e Luz. Experimentem agir desta forma, e não se esqueçam das conexões com a natureza, não se esqueçam da rosa cor-de-rosa.

Esta que vocês receberam hoje está em seus corações a menos que vocês não queiram. Aí basta dizer: “Eu não quero esta rosa”, e eu não a colocarei lá. Caso contrário, todos estão com a minha rosa em seus corações levando amor, alegria e tranquilidade.

Posts recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Minha Experiência

Carrinho de compras