Adama – Telos III – Capítulo 13 – por Adama

Queridos irmãos! SOU ADAMA!

Hoje vou comentar sobre o capítulo 13 do livro III de Telos.

O foco deste capítulo é o Raio da Iluminação. O que seria esse raio? Como o próprio nome já diz, é o raio que traz a sabedoria, a consciência, a verdade, tudo aquilo que está dentro de cada um de vocês, mas que pela separação da Fonte vocês acabaram esquecendo e foram induzidos a esquecer.

Muitas pessoas não entendem muito bem o conceito de raio. Cada raio tem uma característica, tem uma função. E as almas ao serem criadas são criadas no raio escolhido pelo Mestre daquela alma. Então é como se, cada mestre encomendasse as almas que estarão sob a sua guarda, sob a sua orientação. Então o Mestre é da alma, não do fractal.

Muitos de vocês, erroneamente acreditam, que a cada encarnação estão num raio diferente. Isto não tem nenhuma lógica. O Mestre é mestre da alma. Então a qualquer tempo, a qualquer momento que qualquer fractal encarne, o Mestre será o mesmo não mudará.

Cada alma tem uma função; ou vem apenas para popular, para aumentar uma civilização, mas mesmo estas têm a sua sabedoria; mesmo estas vêm preparadas para justamente a organização, a manutenção do equilíbrio de toda uma civilização, de todo um grupo, de toda uma cidade. Nenhuma alma é criada sem propósito. Todas têm propósito.

E cada alma segue, a princípio, as funções do seu próprio raio. Porém com o passar do tempo as almas podem, sim, vivenciarem momentos em outros raios. Mas o principal não muda, sempre será aquele. Então quando uma alma tem mais de um mestre, ela passa a caminhar sobre cada raio de cada mestre, cumprindo assim missões e ações determinantes em cada raio. Mas o Mestre original não muda, ele sempre será aquele.

Então vamos parar com crenças tolas e infantis que cada vez que vocês nascem, nascem num raio diferente. Isto tudo é colocado, aplicado, expandido, para confundir a mente de cada um de vocês. Existe um único mestre da sua alma. Porém, como eu disse, em determinadas situações você poderá transitar com outros mestres, pois assim se faz necessário naquele momento.

Por isso vocês podem, em determinado ponto da história, terem mais de um mestre. Agora, “É preciso ficar preocupado em relação a isso? É preciso ficar olhando quais as características que eu tenho deste raio ou daquele?” Eu diria que essa preocupação não deva ser de vocês, mas sim dos próprios mestres. Se eles estão junto a você, você tem uma missão para com eles e deverá cumprir cada uma delas. Não é você quem vai definir o que será e o que não será.

As suas escolhas são suas, mas as missões são determinadas por seus mestres. É claro que você tem a vontade e poderá até assumir missões criadas por você. Se os mestres concordarem que aquilo será bom para você e para o Todo, a sua missão será acoplada a todas as outras. Mas se os mestres perceberem que aquilo não será bom, nem para você nem para o Todo, algumas coisas impedirão vocês de cumprirem a missão,

E é aí onde muitos de vocês passam uma eternidade insistindo em algo que não lhes trará proveito. Alguns de vocês passam uma vida inteira buscando algo que não tem nada a ver com a sua alma, perdendo um tempo imenso de evolução. Mas e por que isto acontece? Pelo orgulho. Por aquele orgulho de… “Não, eu consigo. Eu preciso mostrar que eu consigo”.

Tudo no caminho mostra que não é para você seguir aquele caminho, mas você por orgulho, por querer ser superior, por querer mostrar que é capaz, insiste naquele caminho. Quem faz as escolhas são vocês. E neste caso vocês só se prejudicam, porque vocês não ouvem o coração, ouvem apenas a mente.

O Raio da Iluminação, como o próprio nome diz, ilumina os seus pensamentos, suas ideias, traz sabedoria. Eu diria que cada um de vocês deveria se ligar a um raio destes de vez em quando. Não, não é para fazer diariamente, é…0 Aprendam e entendam: Tudo isto é muito poderoso. Como eu já disse aqui e Sananda já repetiu tantas vezes, ouçam o coração. Perguntem ao coração: “É o momento de eu me conectar a este raio? É o momento de usar a sabedoria deste raio?”

Agora ouçam o coração, não a mente. Porque a mente sempre dirá: “Claro, você está sempre pronto, você é forte, capaz, você pode”. E você se entope de energias que depois embaralham o seu caminho e a sua mente. Aprendam a dosar as energias. Aprendam a ouvir o coração. Ele sabe o momento certo de cada coisa.

Eu diria que a pergunta nunca deve ser sim ou não; “Devo fazer isto ou não?” Jogue para o universo. O coração dará um jeito de lhe dar uma resposta. Vocês precisam apenas estarem atentos. Vocês sempre se limitam no sim ou no não. O que é muito complexo, porque a mente adoro enganar vocês. Então vocês perguntam ao coração: “Devo fazer ou não?” E rapidamente vem um sim, rapidamente vem um não. E quem responde? Não é o coração, é a mente.

O coração fará o quê? Ele vai lhe mostrar determinados pontos que você ainda não viu para subsidiá-lo na sua decisão. É isto que o coração faz, para que você amanhã não tenha dúvida. “Poxa! Eu disse não ontem, mas algo me diz que eu devia fazer!”. Você está com dúvida ainda. Então o coração irá lhe mostrar todos os pontos contrários se a resposta deverá ser não, ou todos os pontos positivos se a resposta deverá ser sim. E você conseguirá dentro da sua mente entender e tomar a decisão correta.

É assim que as coisas funcionam. Não com um simples não, um simples sim. Respostas rápidas sim ou não, não é o coração, é a mente. A menos que vocês estejam conectados com o Eu Superior. Ele pode dizer sim ou não, imediatamente. Mas se é apenas uma conversa com o coração, o pedido sempre deverá ser: “ensinado, o que devo fazer em relação a isso”. Pronto.

Aguarde as respostas porque o coração vai lhe mostrar e você tomará uma decisão irreversível, sem arrependimentos e sem dúvidas.

Não adianta vocês quererem fazer tudo ao mesmo tempo. Vocês pegam um monte de tarefas para fazer. O que acontece? Alguma tarefa é esquecida. Porque você não estava presente nela. Você abriu várias portas e vai entrando em uma, em outra, e depois esquece em qual porta entrou. E sempre algo vai ficar faltando. Aprendam a abrir uma porta de cada vez. Abram e fechem. Outra tarefa; abra a porta; acabou? Fecha. Outra tarefa; abra a porta, feche.

Fazendo isso vocês perceberão que pararão de esquecer as coisas. Suas mentes estão muito aceleradas, porque vocês aprenderam a fazer tudo para ganhar tempo. E para quê? Para ficar ansioso, para ficar doente? Porque tudo tem um limite, e vocês ultrapassam em muito, este limite. Aprendam a fazer uma tarefa de cada vez. “Ah, mas assim vai demorar”. Não importa. Fazendo a tarefa presente no momento ela sairá perfeita e não terá problemas. Você fazendo correndo, várias ao mesmo tempo, o resultado nunca sai perfeito, sempre algo ficará faltando.

Então comecem uma tarefa e terminem. Não deixe para depois. Termine no momento em que está acontecendo. Aprendam esta forma de viver e eu garanto a vocês que ao final, vocês encontrarão tempo para fazer algo que não havia sido previsto. E por quê? Porque vocês não perdem aquele tempo: “O que eu estava fazendo mesmo?” Olha quantos segundos você está pensando no que estava fazendo e que não se lembra. E provavelmente você esquecerá, não lembrará, e isso é perda de tempo. Porque aquela tarefa ficou lá, aberta e você não fechou.

Então meus irmãos, iluminem sim suas mentes. Usem o Raio da Iluminação, façam a meditação. Mas lembrem-se sempre: Não é todo dia; não é um raio a cada dia. O que foi ensinado no capítulo anterior, sim, aquilo é apenas uma conexão diária com cada um dos raios. Agora as meditações, não são para serem diárias. Deem um tempo. Deixem o coração pedir. “Hoje estou com vontade de fazer”. Faça. Mas não há um compromisso. Não há uma constância.

Uma meditação é um momento de total entrega e de recebimento de energia. Não usem-na como uma coisa qualquer, apenas para dar sono. Aí eu lhe diria, que você não está conquistando nada, nem o sono, nem a razão da meditação. Aprendam a estarem sempre na calmaria, devagar. Vivendo o momento presente, estando no momento presente, vocês vão muito mais longe, porque suas mentes se acalmam, a caminhada se torna mais segura com menos problemas.

Comecem a fazer este exercício. Abram e terminem uma tarefa. Não peguem 2, 3,4, 5, ao mesmo tempo. Percebam o seguinte: A energia que está chegando está mexendo com vocês, muito. Eu poderia dizer que há um furacão interno dentro de cada um. Aí soma várias tarefas ao mesmo tempo. O que acontece? Suas mentes não aguentam. Vocês começam a falhar, começam a esquecer, começam a ficar totalmente descontrolados.

Aprendam a se acalmar. Pare. Quando estiver muito confuso, pare um segundo. Faça uma respiração profunda. Visualize que ao inspirar você está puxando Luz, e veja esta Luz varrendo o seu cérebro, cada cantinho. E ao soltar veja tudo saindo pela expiração. Repitam esta respiração 5 vezes. E eu garanto a vocês, tudo se acalmará; o cérebro se acalmará. E aí vocês poderão começar uma nova tarefa ou continuar a tarefa que estavam fazendo.

Mas escolham apenas uma, sempre uma, não várias. Uma tarefa de cada vez. Há o momento de ler, há o momento de ouvir, há o momento de conversar, há o momento de tratar de negócios, há o momento de trabalhar. Mas há o momento do descanso, há o momento de falar coisas bonitas, há o momento de pensar em coisas bonitas. E principalmente, há o momento de sonhar; sonhar com tudo o que é belo, sonhar com o que vocês querem.

Se deixem levar pelos sonhos. Sonhar não é proibido. Sonhar não tem limite. E eu garanto que num desse sonhos você poderá ter uma surpresa, porque você poderá estar sonhando exatamente o que é o seu caminho de alma. E lá na frente, para muita surpresa, você ter o seu sonho realizado.

Posts recentes

2 comentários em “Adama – Telos III – Capítulo 13 – por Adama”

  1. Adama, it’s me again. I’m very happy to see my comment were posted at chapter 10. I was thinking my comment was to normal to be chosen. So now I feel comfortable to recall some old memories at here.
    Do you remember our first contact? It’s years ago, I was a child, so fasynating about Hollow Earth. I dreamt about if I strong enough, I’ll cross mountain, I’ll swim ocean, I’ll escape military, then I could enter hollow earth! I dreamt about I’ll seen a life force nature at first. I dreamt about only I cross the door to hollow earth, I could not concern what behind me, because hollow earth is protect. I was dreamt about I finally could do myself.

  2. Back to that time, I know nothing about what’s you talking about now, like 5th dimention, ascension, and so on… I only know there’s a paradise, no one will hurt my dogs, no one force my dogs to treat with ropes. I only know there’s a place my dogs could run and play, I only know there’s place my dogs could always find friends and fresh plants to eat. I only thought that’s a place I could not wear cloth, no shoes, becase at here if i do this I’ll go to jail, instead being touch with mother earth, and no one could take care my dogs. When I have this idea, you know I was at school, system even against I not wear things on hair. Or my hair is too long.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Minha Experiência

Carrinho de compras