Arcanjo Miguel – O Entendimento

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!

Mais uma etapa finalizada. Mais uma volta da Jornada do Perdão encerrada. É interessante como cada um de vocês percebe e internaliza o que é dito. Uma simples palavra, um simples termo usado, traz tantas dúvidas, tantas contestações, tantas perguntas, que a meu ver não caberiam mais nesta altura da caminhada.

Por que vocês contestam tanto o que vocês entendem? Por que é tão difícil acreditar que o que vocês entenderam é o correto? Por que vocês precisam perguntar a cada instante exatamente a mesma coisa? Tenham a certeza que busco estas respostas, inclusive dentro da mente de cada um de vocês. E só a resposta que tenho é: “Eu não confio em mim mesmo. Eu não confio no que eu ouvi. Eu não confio no que eu entendi”; então eu vou perguntar mais uma vez.

Então eu faço uma pergunta a vocês: Como que vocês estão fazendo diariamente esta jornada com tantas dúvidas em suas mentes? É interessante, como uma simples abordagem causa tanta dúvida, por quê? Ah, por que tem sempre aquele que gosta de colocar as suas próprias dúvidas e acaba gerando dúvida nos demais ou será que ninguém realmente está fazendo nada com entendimento?

Estão todos parecendo bonecos que são colocados numa trilha e continuam caminhando naquela trilha, e se alguém pergunta: “Por que você está aí? Não sei. Como você chegou aí? Não sei. E você vai continuar? Também não sei”. É assim que eu vejo vocês, bonequinhos, em que falamos as coisas e vocês simplesmente balançam a cabeça concordando, e fazem sem entendimento, sem coração, sem perceber se o que estão fazendo está certo ou errado.

Eu já disse isso algumas vezes aqui e vou repetir. Se amanhã eu disser: “Olha vão todos para a janela e se joguem porque precisamos de uma prova que vocês confiam em nós”, acredito que alguns se jogarão, porque não param para pensar, não param para entender que o que estamos pedindo tem algo errado. “Não, eu não vou me jogar apenas porque ele pediu. Por mais que eu confie, por mais que eu o ame eu não vou fazer isso!”. E está corretíssimo.

Então como que vocês fazem a jornada, feito bonecos ou com o entendimento do que está sendo feito? Desde o começo falamos que estamos tratando Almas. Isto não está sendo um assunto velado e veio uma enxurrada de perguntas se ver pessoas é o mesmo que ver Almas. O que vocês acham que vocês vão ver vultos, espíritos? As Almas um dia tiveram corpos e vocês veem corpos. Não entendo por que tanta dúvida; não entendo por que que é tão difícil entender que cada corpo é a roupa de uma alma. É difícil entender isso? Acho que não.

É muito interessante que no fim da Terceira Volta ainda tenhamos este tipo de pergunta. Ah, mas eu já descobri por quê. Porque é Saint Germain disse que quem não viu alma alguma terá que repetir a volta. Opa! “Ah não, eu não vou repetir. Então eu preciso saber se efetivamente eu vi uma alma”. E você viu o quê? Passarinhos pulando de galho em galho, pássaros voando no céu ou você viu ações, pessoas, momentos. E vocês vêm perguntar como que é ver uma alma?

Efetivamente não é fácil entender a cabeça de vocês. Vinha tudo muito bem, todos teoricamente entendendo tudo. Uma simples frase causa tamanho rebuliço, por quê? Se diariamente estava sendo dito que se você não visse nada teria que ver na próxima. Aí agora no último dia vocês se desesperam? É interessante. Muito interessante.

Meus irmãos, cada trajetória que propomos é uma proposta, não é uma imposição. Não há obrigatoriedade de vocês fazerem nada. Vocês fazem se os seus corações quiserem. Não se tornem bonecos semelhantes a robôs fazendo tudo o que pedimos. Vocês precisam sentir no coração se querem ou não fazer aquilo. Não é o desespero de fazer tudo o que aparece que levará vocês para a Quinta Dimensão. O que levará é o aprendizado, são as ações do dia a dia, são os sentimentos que você emanará. O número de cursos que você fizer ou de jornadas ou de meditações, nada influenciará a sua caminhada para ascensão, como um peso. “Ah, se fez isso aqui então ganha mais um pontinho”. Não.

Cada processo desse é apenas uma ajuda, uma forma de entendimento melhor, uma limpeza; não uma mudança de hábito. Percebam, estamos limpando suas Almas, sim estamos, mas se isto tudo não for feito de coração de nada adiantará. Então porque tantas dúvidas, por que tantas perguntas sem sentido? O momento é de acreditar, acima de tudo, acreditar em vocês mesmos, naquilo que os seus corações estão emanando, não daquilo que estamos dizendo ou deixamos de dizer.

Eu não quero bonecos, eu quero mentes pensantes e envolvidas em tudo o que está sendo feito; não robôs, não bonecos que não pensam e quando algo lhes dá um susto param para pensar. É, realmente eu fico sem entender por que tanta dúvida, porque tanta insegurança. Continuaremos a jornada na próxima semana. Como já dito por alguns mestres, chegaremos ao ápice. Será uma jornada, uma etapa, bem diferente, muito diferente, e espero sinceramente que vocês entendam antes de começar.

Não é no meio e nem no final virem cheios de dúvidas. Parem para ouvir o que é dito. Parem de perguntar sobre o que já foi dito. Entendam o seguinte: Não há por que depender de ninguém para ter a informação. Ela está aí, agora se a preguiça é muito grande de procurar, de ler, e acha que é mais fácil perguntar então eu lhe faço uma pergunta: Amanhã, supostamente, um dia qualquer, eu chegarei aqui direi: Amanhã vocês irão para a Quinta Dimensão. Eu não posso nem imaginar a quantidade de perguntas como, quando, de que jeito, com quem, que chegarão, e por quê? Porque vocês não confiam. Vocês querem tudo explicadinho, por escrito; ah, e de preferência alguém repetindo o que está escrito para que você entenda bem.

Ou vocês aprendem a confiar, aprendem a aguardar ou realmente a caminhada fica muito prejudicada porque vocês ficam patinando no mesmo lugar. Qualquer caminhada, e eu vou abranger a caminhada da ascensão; qualquer caminhada é uma caminhada solitária, em que você precisa ouvir com muita atenção. Não entendeu? Ouça de novo. Continua sem entender? Chame por nós. Peça a nossa ajuda e nós lhe ajudaremos a entender. Não dependam do outro para tomar as suas decisões.

Não dependa do outro para o seu entendimento. O outro tem tantas dúvidas quanto você. Será que ele entendeu correto, será que ele buscou em nós a resposta ou será que ele está lhe dando uma resposta da mente dele? Eu sinceramente espero que vocês aprendam isso. O coleguinha conhece e entende dentro da ótica dele, você tem que entender dentro da sua ótica. Vocês não são iguais. Cada ser humano/alma é único, com os seus hábitos, entendimentos, sabedorias e etc. Ninguém é igual a ninguém. Então por que que a resposta tem que vir do outro?

Este ponto vocês não aprendem. Ah sim, mas vai ter aquele grupo que vai responder em uníssono: “Não consigo escutar nada; não consigo entender nada; não consigo ter a resposta de vocês”. Muito bem. Você já decretou várias vezes que não consegue, então sabe quando você conseguirá? Nunca. A conexão conosco é uma caminhada também, em que a cada vez que você nos chama, que nos faz uma pergunta, um pedaço da conexão é criado. E mais uma pergunta, essa conexão é ampliada um pouco mais. Até que chegará ao dia em que essa conexão acontecerá e você terá a sua resposta.

Pensem. Pensem muito a respeito. Eu já disse isso aqui várias vezes e vou repetir: As respostas têm que vir dos seus corações, dos seus mestres, dos seus Eus Superiores, não do outro. Onde é tão difícil vocês entenderem isso? Então, vamos continuar a jornada. Na próxima semana teremos mais uma etapa. Será uma etapa bem interessante. E espero com certeza, que cada um de vocês já tenha feito o seu “mea culpa” olhando para dentro de si e vendo o que não entendeu; e se não entendeu, buscando no que já foi dito a sua resposta. Não procure o outro. As respostas estão aí, não na mente do outro. Eu espero que vocês tomem esta consciência.

Posts recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Minha Experiência

Carrinho de compras