Sananda – A Balança Mágica

Queridos filhos e filhas do planeta Terra! SOU SANANDA!

Não haverá uma vez em que eu não serei grato por estar aqui. Meu coração se enche sempre de alegria a cada vez que posso vir aqui, passar meus ensinamentos, trazer vocês à razão ou melhor, trazer vocês à consciência, ao amor, à Luz. Meus queridos irmãos e irmãs, sejam fortes, estejam prontos, a qualquer momento busquem o equilíbrio, busquem o amor. Que ainda não seja o amor incondicional, mas simplesmente o amor. O amor em cada ato, em cada pensamento, em cada ação, em cada palavra dita.

Imaginem uma grande balança colocada à sua frente, e esta balança para onde você vai, ela vai junto. Observe o comportamento dela. Por convenção, vamos dizer que o lado direito da balança acumulará tudo aquilo de positivo que você pensou, que você falou, que você fez. E o lado esquerdo todo o contrário. Entendam, esta balança não é nossa, não somos nós que estamos ali, não é Deus Pai/Mãe, não é um juiz, nenhum promotor acusando você. Digamos que esta balança seja o seu próprio Eu Superior, mostrando a você tudo aquilo que você acumula durante o dia.

Vocês muitas vezes não se apercebem do que falam, do que fazem, o que pensam. E sem perceber ao final do dia, vocês estão com o prato da esquerda totalmente cheio e o da direita quase vazio. Mas vocês acham que naquele dia vocês foram bem. Digamos que naquele dia você só comeu coisas saudáveis, você bebeu muita água, você caminhou na praia, todo o comportamento de uma pessoa que está em busca da ascensão; ou seja, fisicamente falando, o seu prato está maravilhoso. Mas você falou mal do outro, você pensou bobagens, você criticou, você julgou, você tratou mal um irmão, e muitos outros pontos que para você pareceram despercebidos, mas que ao final do dia tornaram o seu prato esquerdo bem cheio. Agora ter esta balança, vê-la todo o tempo é uma escolha; eu diria que é uma grande ferramenta.

Temos aqui ao longo do tempo, ensinado a vocês pequenas ferramentas que podem ir ajudando vocês no dia a dia, e esta é mais uma. Esta ferramenta se implantará em sua mente, caso você queira, caso você escolha observar cada ponto da sua caminhada. Mas digo a vocês o seguinte: Não é fácil; porque observar cada erro, cada ponto em desalinho com o caminho da ascensão, não é tão simples. Eu diria que este caminho não é fácil. É preciso ter coragem, é preciso ter muita força de vontade, para continuar vendo o quão distante vocês estão daquela linha.

Mas este processo tem que ser feito sem julgamento, este é o outro ponto difícil. Não é a cada vez que vocês virem o prato esquerdo pesar, vocês pensarem: “Errei de novo! Será que não sou capaz?” Não é esta a ideia. Esta balança mágica tem como objetivo, fazer vocês perceberem aquilo que é imperceptível para vocês hoje, aquilo que vocês fazem, como vocês dizem, no automático e não se dão conta do poder do que estão fazendo. Porque é tão fácil, tão simples, tão repetitivo, que vocês já não julgam mais se é certo ou errado, apenas fazem.

Então o grande objetivo desta balança não é mostrar a você o quão errado, o quão distante, você está na caminhada da ascensão, pelo contrário, esta balança é o seu Eu Superior; é ele lhe mostrando onde você precisa melhorar. Não é uma acusação, não é um apontar de dedo, não é um julgamento, é apenas uma forma de você ser avisado de algo que você imperceptivelmente não se deu conta, e acabou pesando pro lado errado.

Tudo é escolha, e neste ponto da caminhada, as escolhas se tornam cada vez mais difíceis. Enxergar suas próprias falhas, se torna cada vez mais premente e urgente. Pois somente eliminando tais pontos, vocês conseguem subir degraus na frequência vibratória. Pois a cada movimento, pensamento ou palavra que se acumule do lado esquerdo da balança, vocês perdem vibração. Então se vocês param de repetir tudo aquilo que enche o prato da esquerda, a vibração se mantém; e pelo contrário, poderá até ir aumentando. Mas isto é escolha.

“Não, não, eu não tenho essa capacidade de ficar olhando os meus erros a cada segundo”. Muito certo. Se você não se acha pronto para admitir que precisa mudar em muita coisa. Escolha não ganhar esta ferramenta. Agora se você escolhe ter esta ferramenta como ajuda para o seu próprio caminhar, sem julgamento, eu lhe digo que você estará tomando a decisão correta. Não, não entendam que quem não quiser, estará tomando a decisão não correta; é apenas uma questão de escolha. E quem escolhe está fazendo o certo. Agora se você não escolhe, você não está fazendo o não correto, você está apenas fazendo uma escolha. É diferente. Fazer o não correto, seria aumentar aquele prato da balança. Mas não é isso que acontecerá se você escolher não usá-la, Nada será diminuído da sua frequência se você escolher não aceitar a balança. Agora se você escolhe aceitar, aí sim, o processo se inicia como um processo que está levando você para o lado mais próximo daquela estrada da ascensão.

E uma coisa importante, vocês podem e terão a chance de desistir da balança; ela não será imposta a vocês. Não diria que é um presente meu, é um presente do universo, é um presente de Deus Pai/Mãe. Então para aceitar a balança, basta dizer:

“Meu Deus Pai/Mãe, meu Eu Superior, eu aceito de coração a balança que medirá todo o meu caminhar”.

Apenas isso. Esta frase está imbuída de uma energia potente, e que criará a balança à sua frente. Não me perguntem como vocês a verão, não me perguntem como vocês saberão, isto será inerente à cada um. Uns verão, uns simplesmente saberão, outros sentirão, não importa; a balança estará lá e ela se mostrará de alguma forma.

“Não quero mais a balança. Este processo me irritou, me deixou triste, chateado, não quero mais. Basta que você diga:

“Gratidão meu Deus Pai/Mãe, por ter me dado a oportunidade de usar a balança mágica, mas neste momento estou devolvendo o presente”

Pronto ela sairá do seu caminho. E volto a insistir, sem nenhum tipo de prejuízo para vocês. “AH, estou devolvendo o presente”. Não, se fosse um presente, a balança estaria aí na sua frente, porque presente não se pergunta se a pessoa quer ganhar, você apenas dá. E nós não estamos dando nada. Será escolha de vocês terem esta balança. Da mesma forma que no seu mundo vocês compram as coisas não gostam e devolvem. Apenas isso. Isto não trará nenhum tipo de prejuízo a vocês, caso vocês a devolvam. O único ponto a ser considerado é que vocês não terão a consciência real de onde precisam melhorar. Apenas isso.

O caminhar está cada vez mais difícil. As lutas se tornarão cada vez mais intensas; e não entendam lutas como lutas corpóreas, são as lutas de vocês contra vocês mesmos, para mudarem toda esta carga que vocês aprenderam a carregar e que têm tanta dificuldade em mudar. Cada vez ficará mais difícil. A caminhada, cada vez se tornará mais árdua. A escolha de torná-la mais leve é de vocês. Como? Deixando ir, olhando tudo pelo amor incondicional, trazendo o perdão a todo instante, olhando o outro como espelho de si mesmo, pois o outro é uma alma igual a você, não importa a roupagem física que ele veste.

Aprendam a caminhar de forma elevada, e vocês perceberão que ao longo da estrada, pedaços irão ficando pelo caminho, porque vocês irão desapegando, desaprendendo, soltando, mudando, e se tornando humanos cada vez mais elevados. O que você escolhe? Continuar a caminhada carregando um fardo, que a cada dia parece mais pesado ou você escolhe aprender a largar tudo isso pelo caminho? Faça a sua escolha.

Posts recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Minha Experiência

Carrinho de compras