Sananda – A Jornada da Chama Violeta

Queridos filhos e filhas do planeta Terra! Sou Sananda!

Mais uma vez estar aqui é motivo de muita alegria e de muito amor para todos vocês. Cada vez que coloco minha voz para muitos, volto como num passe de mágica, àquele tempo em que eu ficava no alto das montanhas colocando as minhas palavras, as minhas verdades, para muitos. É um momento de muita alegria para mim, saber que voltei a ter voz, que hoje posso falar diretamente com cada um de vocês, e muito mais, posso estar tão perto de cada um de vocês, que como já explicamos aqui, posso sentar à sua frente e trocarmos uma boa conversa. Isto é possível, basta que vocês acreditem, que você me veja à sua frente sentado. Eu lhe responderei cada uma das suas perguntas; basta que você se concentre e abra o seu coração.

Não tente me ver como um ser físico, não tente me reproduzir; apenas saiba que eu estou ali, a forma não é importante. Eu posso ser um pequeno ponto de luz, como posso ser um pequeno animal, como posso ser apenas uma voz; a forma não importa, o que importa é o amor que tenho em meu coração e que me permite estar ali trocando conversas, e ideias com cada um de vocês.

Hoje vocês iniciam uma nova jornada: uma jornada de aprendizado, de elevação, de conhecimento, mas principalmente, uma mudança transformadora na vida de todos vocês. Alguns já têm trilhado uma longa caminhada, têm feito o que foi pedido, o que foi orientado; outros não, estão achando interessante estar aqui. Todos são bem-vindos. Como disse Saint Germain, nem todos chegarão ao final, porque a jornada não é simples. Ela é simples no seu modelo, mas não na transformação que ela provocará.

Então eu gostaria, aqui hoje, de deixar alguns avisos para todos vocês que quiserem participar desta grande Jornada da Chama Violeta. Vocês estão animados, alegres, estão parecendo crianças no primeiro dia de aula da escola, onde ninguém se conhece, todos estão ali para cumprirem as suas aulas; ainda não sabem a sala, onde irão sentar, com que amigos estarão próximos. Então vocês estão todos no pátio, gritando, alegres, correndo, brincando, esperando o sinal para começar a aula. Então, o que peço à cada um de vocês agora? Antes de iniciar a aula, deixem toda esta vibração, esta alegria, esta farra do lado de fora da sala de aula. Então para isso vou deixar aqui algumas regras, para que tentemos fazer com que as coisas funcionem com muito zelo, com muito amor, e principalmente com educação, respeito e ordem.

Imaginem que vocês iniciarão a partir de hoje as suas aulas. Esta será a primeira parte da caminhada. Então será a primeira turma.

Dentro da sala de aula não tem balbúrdia, não tem brincadeira, não tem gritinhos, não tem coisas bonitinhas; apenas estudo, concentração, pensamento, troca de ideias, troca de experiências. Então nada de apresentações, nada de cumprimentos, isto acabou. A partir de agora todos já estão na sala de aula.

Aqueles que entrarem depois, entrem silenciosamente, sem fazer barulho, sem arrastar cadeiras, para não atrapalhar a concentração dos demais colegas.

Perdeu uma parte da matéria, busque calmamente depois. Vocês são muitos. Imaginem se cada um que chegar à sala de aula resolver dar bom dia, resolver cumprimentar à todos; a aula não começará nunca, e todos se desviarão do verdadeiro assunto, do verdadeiro propósito, que são os estudos.

Posso adiantar aqui, que esta será uma jornada solitária, porque a mudança será individual. Cada um sofrerá a mudança a seu modo e a seu jeito. A ideia do grupo de estudos é para que vocês troquem experiências. E peço à cada um: não tenha outros assuntos dentro da sala de aula. O assunto único, e principal, é a Jornada da Chama Violeta, não tem outros assuntos.

Então autorizo aos professores e coordenadores da turma, a apagarem qualquer coisa que fuja ao sentido dos estudos. Não precisa nem avisar. Colocou será apagado. Quem não gosta de aulas silenciosas, aulas organizadas, aulas onde todos prestam atenção ao que está sendo dito, é simples, basta sair da escola.

Aqui não será bagunça, porque é necessário que vocês façam uma mudança interna e comentem com seus colegas, a visão de vocês. Agora o que é muito importante: o respeito; acima de tudo o respeito pela opinião alheia. Alguém falou uma bobagem tremenda, a seu ver, dentro do seu ponto de vista, não retruque, não o condene, não tente corrigi-lo, porque aquele que não entendeu está no tempo dele.

Quantos de vocês se acham professores, por já estarem aplicando o conteúdo da Chama Violeta. Peço à cada um de vocês que se mantenham como alunos; não tentem impor os seus entendimentos, nem os seus conhecimentos aos demais. Todos estão no mesmo patamar. Não importa, porque todos terão que trilhar a mesma estrada. Então não adianta aqueles que se acham muito bons quererem influenciar quem vem atrás.

Peço a vocês que respeitem o tempo de cada um, e não tentem impor suas ideias, os seus entendimentos. Todos terão direito a colocar a sua opinião, o seu entendimento e ninguém terá o direito de contestar. A opinião do outro, o entendimento do outro é importante, para que você faça uma análise do seu próprio entendimento, e ao final você chegar à conclusão de que aquele irmão está totalmente enganado, ou talvez você tivesse visto de forma errada, e ele de forma correta.

Então ninguém estará certo, ninguém estará errado. Quando vocês expõem as suas experiências, ajudam os demais a verem outro prisma da história, não para contestar, não para recriminar; apenas ver tudo de uma outra forma. Quem estará conduzindo essa jornada não são vocês, será Saint Germain. Então cada um daqueles que colocar algo, que no seu ponto de vista está errado, Saint Germain irá trabalhar com ele para fazê-lo ver que não entendeu corretamente.

Não serão vocês que irão ensinar ninguém. A ideia é que justamente, pontos de vista diferentes façam com que suas consciências se ampliem. Não é para ninguém ensinar nada. Não serão vocês os professores; o professor é Saint Germain, e quando ele tiver que dar um recado à turma, ele dará.

Então o que peço à todos vocês que iniciarão esta jornada hoje, ou amanhã, ou depois, é que se comportem como adultos, não como crianças birrentas, nem crianças que queiram aparecer, nem como crianças que ficam com medo de falar. A troca de experiências é importante, é fundamental, para que todos percebam que são capazes. E todos sentirão a mudança; isto eu garanto.

Eu peço à cada um de vocês que ouça tudo que estou dizendo várias vezes, para que cumpram as normas e regras. Aqui não é um grupinho de falatório, não é um grupinho de colocar notícias; é um grupo de estudo, é uma sala de aula, e dentro da sala de aula o professor coloca as regras dele. Então estamos aqui colocando as regras. Aí eu posso ouvir alguns dizendo: “Mas não seria Saint Germain a colocar as regras?” Todos somos um.

Quem conduz os grupos, deste grande grupo neste momento, sou eu. Então as regras dos grupos quem faz sou eu. Saint German é o professor; digamos que eu seja o diretor da escola, e eu coloco as regras da escola. Então pensem bastante antes de colocar qualquer mensagem; e como eu já disse, os coordenadores terão autorização minha para apagar o que for desnecessário, sem aviso, porque estarão cumprindo as minhas ordens.

Então espero que vocês estejam entendendo. Quem não gosta de ordens, quem não gosta de regras, fique muita vontade de procurar uma outra escola, porque nesta aqui tem regra, tem ordem. Não admito bagunça. O momento é de interiorização, o momento é de aprendizado, o momento é de transformação. Se vocês querem brincar, encontrem outro pátio, não dentro da sala de aula.

Espero ter sido muito claro. Espero que todos vocês, que realmente querem seguir essa jornada, cumpram essas regras. Não é muito o que peço; é simples e fácil de cumprir. E tenham a certeza, que será uma grande jornada, para todos aqueles que se comportarem. Valerá a pena segui-la. Valerá a pena cumpri-la.

Então vamos lá? Vamos entrar na sala de aula? Aguardo vocês para o primeiro dia.

Posts recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Minha Experiência

Carrinho de compras