Sananda – Nossas Escolhas Hoje Traçarão nosso Futuro

Queridos filhos e filhas do planeta Terra! SOU SANANDA!

Dizer que meu coração está explodindo de alegria, acho até desnecessário, pois cada um de vocês sabe exatamente como eu me sinto quando cada um de vocês escolhe o caminho correto, quando cada um de vocês escolhe a Luz, escolhe o caminho da evolução.

Tudo está caminhando a passos largos. Olhem à sua volta; muita coisa acontecendo, muita coisa se alterando. Nem tudo coisas boas, mas já foi dito aqui, e vou repetir: Vocês receberão de volta tudo aquilo que plantaram neste planeta. A evolução da raça humana passa pela consciência do habitat em que vocês vivem; é preciso que haja consciência do equilíbrio que é necessário ser mantido no planeta.

Não culpem Gaia por nada. As reações estão sendo fomentadas há muito tempo, apenas vocês estão colhendo o resultado das reações. Gaia nada está fazendo, ela está mais preocupada em se equilibrar, em se recuperar das feridas que aparecem a cada momento em sua pele; feridas causadas por estas reações, feridas causadas pelo homem, e feridas causadas por suas próprias transformações.

Acordem filhos e filhas deste planeta. O momento da colheita chegou. Tudo será proporcional ao que cada um provocou. Ninguém receberá nem menos nem mais, porque as reações são sempre originadas de uma ação. Então todos, todos, passarão por pequenos problemas ou grandes problemas. Ninguém está imune; com muitas poucas raras exceções.

O momento é de observar, fazer uma reflexão, e tomar novos caminhos, tomar novas atitudes, buscar novas formas de viver. O momento é de colocar em total equilíbrio com o planeta. O planeta lhes dá o que comer, então sejam gratos por isso. O planeta lhes dá o ar que respiram, então sejam gratos por isso. O planeta lhes dá a água que vocês bebem, então sejam gratos por isso. Sejam gratos por cada alimento que chega, e sacia a fome; infelizmente apenas de alguns.

Uma boa maioria hoje, não tem o que comer. E por quê? Não pelo planeta, não por decisões do planeta. Então saibam pensar. Não sejam levianos e fracos em barganharem o que vocês têm. Olhem para o lado. Não precisa ir muito longe para ver um irmão ou uma irmã ou um pequeno irmão passando fome; não precisa ir muito longe. Então sejam sábios nas suas decisões. Sejam sábios nas suas ações. Não julguem esses irmãos.

Pensem que eles passam por lições, claro que sim, mas são lições que batem à sua porta, são lições que dançam à sua frente. Então são lições a qual você também está envolvido. Não finja que não vê, não finja que não lhe incomoda, não finja que aquilo não lhe diz respeito. Diz respeito a todos. Não são os mais fracos, e aqui eu não falo de fraqueza espiritual nem intelectual, eu falo de fraqueza corpórea, que tomam as grandes decisões. São aqueles que mais têm poder, e cada vez mais se importam menos com os fracos.

De que lado vocês estão? De que lado vocês escolhem permanecer: daquele lado em que o seu prato está cheio na mesa, você tem uma vida confortável e que se dane aqueles que vivem ao relento e com fome, ou você está do lado de cá dividindo algo, alguma coisa, doando alguma coisa? Você poderá manter o seu prato e se satisfazer, satisfazer a sua família, mas doar um pouco com coração. O pouco com o coração vale mais do que o muito com segundas intenções.

Então não entendam que estas lições não lhes pertencem. Se elas batem na sua porta é porque você precisa olhar para elas. E o que você fará a respeito? Não, não aja por mim, não faça das suas ações…, “Estou fazendo porque Cristo assim o quer”. Não, não, não, você tem que fazer porque o seu coração está pedindo, não eu. As minhas ideias já foram propagadas, não as use para eliminar a sua culpa, porque não funciona. “Faço porque ele pediu”. Não, não. Faça porque o seu o seu coração está mandando, o seu coração está pedindo.

Vocês estão caminhando para um mundo de igualdade, onde não haverá mais fome, onde não haverá pessoas morando nas ruas. E para que isto aconteça, o que é necessário? Que os que são pobres hoje fiquem ricos? E como isto aconteceria? Cairiam moedas de ouro do céu? Todos os governos do planeta dariam ouro para essas pessoas para que elas ficassem ricas? E como os outros receberiam isso? “Por que eles e não eu?” Muitos diriam.

Vocês estão caminhando para um mundo de igualdade, e como vocês reagirão a isso? Como vocês reagirão a que aqueles que hoje têm fome, passem a ter uma vida digna em todos os sentidos? E você não ganhará nada. O que você achará? Será justo? “Por que eles e não eu?” Você pensará? Como você reagirá?

Apenas digo meus filhos e filhos uma nova caminhada se iniciará em breve, onde poderemos ver exatamente cada coração. Falar no idealismo, falar em algo que existe apenas na boca, é fácil; agora vamos passar a viver todo esse idealismo? Vamos passar a fazer acontecer o que vocês falam com tanta veemência nas suas bocas? Será que vai ser fácil para vocês? Será?

O caminho é esse, não há outro; um mundo igual, equilibrado onde não haverá ricos e pobres. Haverá o equilíbrio. Todos serão ricos de fartura, de harmonia, de amor, de alegria. Não haverá riquezas materiais. Vocês estão prontos para isso? Vocês estão prontos para viver este mundo onde todos serão iguais? Todos; independente de cor, independente de formato, independente de opções sexuais; todos serão iguais. Vocês estão prontos para este mundo?

Na boca 100% está; eu quero ver viver. Fazer, acontecer este mundo. Este é um desafio que eu lanço a vocês. Não esperem que o amanhã venha com as mudanças, façam as mudanças ontem, e já estão atrasados. Façam as mudanças acontecerem. Matem a fome de quem precisa, sem julgamento, sem qualquer tipo de contestação do porquê. Não há porquê; há alguém com fome. A caminhada é dele, não é você que irá julgá-lo; agora matar a fome você pode.

Não importa o que ele seja, como ele esteja ou como ele é. Façam acontecer hoje. Não é esperar a mudança do planeta, e da mesma forma façam pelo planeta, hoje; não é amanhã, é hoje. Cada ação positiva que vocês fizerem hoje, reverberará em eliminar as negativas que já estão em andamento, fruto das próprias ações de vocês.

Então sempre há tempo de mudar algo. Sempre há tempo de corrigir algo. Comecem. Façam alguma coisa. Mas o mais importante nisso tudo, façam com o coração; não façam para agradar a “A” ou “B”; façam para agradar os seus corações. Isto é que é visto pelo alto. Não barganhamos nada. “Vou fazer isto porque aí eu fico bem com o universo”. Você não ficará nada bem, porque este sentimento também reverberará contra você. “Não quero fazer nada!”. Também é uma escolha, que também reverberará contra você.

Então percebam que tudo será fruto das suas escolhas hoje. O que vocês passarão amanhã será fruto da escolha de hoje. Ainda há tempo de mudar muita coisa. Ainda há tempo de melhorar muita coisa. Então façam. Por si, pelos seus irmãos e pelo planeta. Nunca se esqueçam: Olhem para o tamanho de vocês e olhem para o tamanho do planeta. Quem é mais forte? Sim, vocês conseguiram ao longo de muitas eras desequilibrar o planeta, mas ele ainda é milhões de vezes mais forte que vocês. E ele sobreviverá, agora vocês? Dependerá das ações que você escolher fazer hoje, elas sim traçarão o seu futuro, exatamente neste planeta.

Posts recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Minha Experiência

Carrinho de compras