Sananda – Nossas Origens – Parte III

Queridos filhos e filhas do planeta Terra, SOU SANANDA!

Mais uma vez estou por aqui. Hoje, não vou ser repetitivo e comentar sobre a Jornada da Chama Violeta. Tudo o que tinha a dizer foi dito ontem. Hoje vou continuar um assunto que comecei há um tempo atrás, e muitos acham que eu esqueci: sobre a diversidade a respeito de seus corpos.

Como eu já informei, o projeto inicial para este planeta, para as almas deste planeta, foi gerar uma forma compatível com o planeta. Então vocês são produto deste planeta. Este corpo foi criado com os elementos para viver sobre este planeta. É desta forma a ligação tão forte e tão intensa, que vocês têm com Gaia, porque vocês são filhos dela, literalmente, em todos os sentidos. A base de Carbono, a que seus corpos são gerados, vem de Gaia e todos os outros elementos que os seus corpos possuem, estão contidos dentro de Gaia.

A cada orbe que é criado no universo, a cobertura das almas é feita de acordo com aquele ambiente. E assim foi criado o primeiro humano nesta Terra; não aquele comentado por suas religiões. E a partir daí, esta matriz foi replicada. Então as almas deste planeta possuem a roupagem física correspondente à este planeta. As demais almas que aqui chegaram, as sementes estelares que chegaram antes da queda de Gaia, chegaram com seus corpos físicos, exatamente como eram em seus planetas originais e assim permaneceram durante muito tempo aqui no planeta.

Porém, exatamente para desenvolver, para disseminar corpos físicos neste planeta, muitas combinações genéticas foram feitas, entre os corpos físicos: aquele planejado por Deus Pai/Mãe para este planeta e os genes daqueles seres que vieram de fora. Trazendo assim, muita consciência e muita inteligência para as suas próprias células. Este foi o grande objetivo ao se fazerem essas combinações genéticas. Isto foi no início; depois a própria reprodução entre vocês, foi espalhando toda essa genética pelo planeta. E cada raça que aqui chegava, se misturava com as raças já existentes gerando novas raças.

Então é como eu disse, nenhum de vocês é puro, nenhum de vocês provém genuinamente daquele primeiro protótipo criado para este planeta. Todos vocês receberam genes de várias raças. Então eu posso afirmar, que os seus genes são uma mistura de todos os seres estelares que chegaram aqui. E quando falo todos, eu digo todos. Vocês conseguem compreender o que estou dizendo? E quando os seres que chegaram aqui, que decidiram tomar este planeta para si, continuaram essa propagação de misturas genéticas, mas não com o intuito de evolução, mas com o intuito de manipulação. E muitos de vocês contêm os genes deles.

Então este é um ponto a ser considerado, é um ponto a ser pensado. Como julgar, como apontar o dedo para eles, se cada um de vocês possuem ou podem possuir, os genes deles? Quem vai saber? Como vocês saberão? Eu diria que nunca, porque por mais que vocês tentem esmiuçar, por mais que vocês tentem aprofundar-se em seus estudos genéticos, vocês jamais descobrirão de onde vem cada pedaço do seu DNA.

Então este é um ponto, volto a repetir, a ser considerado muito forte. É como se vocês fossem o resultado de uma grande mistura num caldeirão, onde cada raça que aqui chegou, colocou um pedacinho do gene ali dentro e alguém mexeu essa mistura e continuou saindo seres humanos deste planeta. Inclusive, as sementes estelares que chegaram aqui após a queda, já não chegaram mais em corpos físicos, chegaram como almas e foram adaptadas a receberem este corpo deste planeta. Exatamente por serem almas evoluídas, conseguiam se adaptar à este corpo, mesmo não sendo o corpo original de suas almas. Isto é próprio de almas evoluídas.

Então por que a discriminação, por que a segregação? Continuando. Vou dar o exemplo aqui que é o principal ponto de segregação e discriminação do seu planeta: a cor da pele. Não entendam que quem é negro nesta encarnação, foi negro em todas as outras. Não não foi. Pode ter sido branco, pode ter sido amarelo, pode ter sido qualquer outra cor. E qual é a principal razão de vocês poderem assumir qualquer cor? Porque vocês contém os genes de cada raça, de cada cor na formação do seu DNA. Então se uma alma resolve encarnar como negro, os genes que virão naquele corpo tornaram a pele negra, porque aquela alma assim decidiu.

Uma outra alma resolve encarnar como branca, da mesma forma o corpo gerado será branco. Então, as almas podem escolher exatamente como querem vir, em que ponto do planeta resolvem encarnar. E vão mudando ao longo da sua caminhada os corpos físicos de cada encarnação. Tudo é, porque tudo é possível, qualquer combinação é possível entre vocês. Então vamos pensar que tudo isso aconteceu há muito tempo e vocês foram se reproduzindo aqui dentro.

Então a quantidade de combinações genéticas que existe neste planeta é infinita. Por isso que raramente vocês se parecem, porque a cada combinação de genes, de um pai e de uma mãe, gera um filho totalmente diferente dos demais. Então a forma, o modelo, a cor da pele, cor dos olhos, cor do cabelo, altura, tudo é diferente. Então vocês se tornam praticamente seres únicos, sem multiplicações idênticas; exceto em alguns casos.

Quando dois corpos nascem exatamente iguais, para vocês, porque geneticamente, eles não são exatamente iguais, ali tem fractais da mesma alma que teriam que vir juntos. Então eles escolhem o mesmo modelo físico para vir. É o caso dos gêmeos. E como explicar que algumas pessoas possuem outras no planeta muito parecidas, quase iguais, e que não tem relação nenhuma com a outra? O que vocês chamam de sósias. Em determinado momento, uma dada combinação saiu igual ou praticamente igual a uma já existente, gerando essas pessoas.

Então, percebam que a disseminação de genes diferentes em todos vocês no planeta é imensa. Vocês são milhões de combinações, eu poderia até dizer ,bilhões de combinações. Então como e por que discriminar aquele que é diferente de você? Ele é diferente nesta encarnação, mas e nas outras? Como eu afirmei aqui, não necessariamente quem é branco hoje, foi branco em encarnações anteriores. Da mesma forma os negros, da mesma forma os asiáticos. Vocês assumem os corpos das famílias que vocês escolhem, porque isto é a genética. Se vocês escolhem nascer no Japão, não nascerão sem as características do povo japonês. Geneticamente aquela mulher e aquele homem japoneses, gerarão uma criança com traços japoneses.

Então vocês já passaram por muitas raças, já foram inúmeras cores. Então por que tanta discriminação? Por que achar que o outro é melhor ou pior que você? Quando dizemos que vocês são todos iguais, não é exagero, vocês são todos iguais. Vocês são todos iguais em forma: cabeça, tronco, dois braços, duas pernas, cinco dedos em cada mão, cinco dedos em cada pé… todos nascem iguais. O que muda é o exterior, devido a essas combinações.

Quase a grande maioria das raças do universo, são todos praticamente iguais. Quando vocês conhecerem os seres estelares, verão que eles são praticamente idênticos com algumas diferenças de estatura, mas praticamente são todos iguais, a cor da pele não muda. Porque não houve essa miscigenação, não houve essa mistura no caldeirão de raças gerando a raça humana.

Então aprendam a se respeitar, aprendam a olhar o outro como um igual. Ele não é pior nem melhor que você, em função da cor da pele. A questão da inferioridade da cor da pele, foi implantada neste mundo para a escravidão. Vocês foram levados a crer que seres diferentes, na cor, eram inferiores, eram piores e deveriam ser escravizados. Então vocês aceitaram isso como uma verdade; mas ela não é, isto não é verdade. A verdade é que todos são iguais e que todos vocês nasceram daquele grande caldeirão, onde todas as raças que chegaram aqui, colocaram um pouquinho do seu gene ali dentro. Por isso tantas formas, tantas cores, tantas alturas, tantas larguras… mas todos tendo as mesmas coisas.

Este assunto deixará muitos um pouco chateados, pois muitos de vocês se acham puros, se acham raças puras. “Não, eu não tenho gene negro em mim”. Todos vocês têm. Como os negros possuem gene branco no seu DNA. Vocês são uma grande mistura, não se esqueçam disso. Lembrem-se sempre do caldeirão, onde uma grande mistura de genes foi feita ali dentro para gerar os humanos na Terra. Porém todos seguem a mesma estrutura que Gaia criou, todos possuem os mesmos elementos de Gaia. Todos são iguais na forma, todos são iguais geneticamente, o que muda são as combinações. E cada local que vocês escolhem nascer, vai aumentando esse número de combinações existentes no planeta.

Então qual é a grande lição? Qual é a grande verdade nisso tudo? Todos vocês são iguais, ninguém é melhor, ninguém é pior, todos são iguais, todos têm a Centelha Divina, todos nascem da mesma forma. E inclusive, alguns de vocês possuem os genes daqueles que os escravizaram. E aí, o que vocês farão a respeito? Vão se odiar, vão se julgar, por quê? Vocês escolheram isso? Então vamos parar com estas falsas moralidades, de que um é melhor que outro. Todos vocês são iguais, perante Deus, perante Gaia, perante nós. Ninguém é melhor que ninguém. Ninguém é mais perfeito que ninguém. Ninguém é mais puro que ninguém. Não existe mais raça pura neste planeta. Não existe.

Todos vocês são o produto da grande mistura daquele caldeirão, vocês gostando ou não disso. E quando daqui a um tempo, vocês puderem ver o filme das suas vidas, as vidas de suas almas, vocês verão quantos corpos diferentes vocês assumiram ao longo do tempo. E talvez aí, muitos se desesperem, enlouqueçam, por saberem realmente que nunca foram o que imaginaram: esta raça pura e soberana que vocês acham.

Acordem meus irmãos. O tempo da superioridade acabou, ela não existe, nunca existiu e deixará de existir muito em breve. E aí eu vou querer realmente ver, aquele dito amor incondicional reinando neste planeta. Este é o primeiro passo: entender que vocês todos vêm do mesmo lugar e todos são iguais. Pensem muito bem sobre isso. E a partir de hoje parem com esta bobagem de se acharem superiores, de acharem que podem escravizar outros pela diferença, de acharem que podem discriminar outros pela diferença. Cada um é o que é. E perante Deus Pai/Mãe, perante nós, perante Gaia, todos são iguais.

Ninguém será salvo ou deixado de ser pelas suas diferenças. Todos serão analisados pelos seus atos, pela sua caminhada de alma, pelas suas escolhas; não pela aparência. Até porque se vocês esqueceram, eu vou lembrar: nós não vemos corpos físicos de nenhum de vocês. Nós vemos a alma; é ela que nós vemos.

ão se a alma brilha, nós a vemos brilhante. Se a alma é escura, nós a vemos escura. Não vemos corpos físicos. Exatamente, porque pelo nosso amor incondicional, para nós, todos vocês são iguais. E o que importa para nós não é a forma física, é a alma. Apenas isso.

Posts recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Minha Experiência

Carrinho de compras