Sananda – Sobre a Verdade

Queridos filhos e filhas do planeta Terra! SOU SANANDA!

É com muita alegria, que venho aqui hoje mais uma vez. Hoje quero trazer um assunto muito importante nos dias de hoje, a verdade. O que é verdade? A verdade é algo iluminado, onde há Luz – há verdade, onde há verdade – há Luz. Não existem meias verdades, meias verdades são falsas verdades. A verdade é algo que se mostra inteiramente e não se maqueia, para parecer mais doce ou mais leve, a verdade é o que ela é. Vocês estavam acostumados a não encarar a verdade, pelo contrário, a fugir dela. Vocês mentem com muita naturalidade, é a forma que o ego encontra de proteção, de não assumir algo que tenha sido feito.

Então mentir é muito fácil, eu diria que já é um hábito. Eu diria: Que raros são aqueles hoje que procuram não mentir, que procuram apenas reproduzir a verdade. Cada um de vocês se olhar para uma cena, traduzirá esta cena em algumas palavras, interpretará esta cena. Então eu vou dar um exemplo bem simples, um campo verde, com algumas montanhas à volta e um sol nascendo no horizonte, então eu lhe pediria para contar esta imagem. Você poderia me responder: ”Ah, eu estou caminhando numa planície, tem algumas montanhas à minha volta, o calor é absurdo porque o Sol já está muito quente e eu não encontro saída, para sair deste sufoco”.

E aí, eu convido outra pessoa para me descrever a mesma imagem, ela poderia dizer: “Que está sentada numa relva verde, extremamente fresca, o Sol ainda nasce no horizonte, então ele ainda é manso, não está muito quente ainda, as montanhas trazem um vento fresco e você se sente muito bem”. E aí eu pediria a mais uma pessoa, que me traduzisse a mesma imagem e ela poderia dizer: “Que se sente presa por ter tantas montanhas à volta, não vê saída no caminho, aquele Sol escaldante e ela se sente perdida, não se sente bem naquele lugar”. Então percebam, que cada pessoa interpretou a mesma imagem de formas diferentes.

Dentro dos seus conceitos, seus hábitos, não importa, cada um interpreta de forma diferente. E aí, eu lhes pergunto: Onde está a verdade? Alguma delas mentiu? Existia na cena o Sol, a montanha e a relva verde. Alguma delas mentiu? Não, todas colocaram todos os elementos da cena, mas colocaram ali os seus sentimentos, a sua forma de ver e se vocês observarem, apenas uma se sentiu extremamente bem e as outras 2 se sentiram atacadas pelo calor do Sol. Então imaginem isso no seu dia a dia, qual história prevalecerá? Provavelmente, aquela em que as pessoas já disseram que era um calor insuportável.

E aí, todos passarão a contar a mesma história, ao verem aquela imagem. Aquela imagem de um Sol fresco, de início de manhã, de montanhas trazendo um vento fresco, foi eliminada, porque a grande maioria vai se ater às imagens faladas em maior número. Então, o que é a verdade? A verdade é o que está ali, a verdade é que na imagem, na cena, existem montanhas, a relva verde e um Sol no horizonte. Eu não disse que o Sol estava no alto, ele estava no horizonte. Então realmente, o Sol é um sol fresco, não é um sol quente ainda. Mas aquelas pessoas sentiram, como se o Sol estivesse quente, elas estavam erradas.

Podemos dizer que elas estavam erradas? Eu diria que de certa forma sim, porque elas não observaram aonde estava o Sol, elas apenas viram o Sol (e o Sol se traduz para elas em calor), mas era um Sol no horizonte, então ainda é um Sol fresco porque é o início da manhã. Mas elas não observaram isso, elas olharam apenas o Sol. Aonde quero chegar com toda essa minha ladainha? Vocês criam as situações de acordo com as suas mentes, de acordo com o que vocês querem observar. A verdade muitas vezes aparece cristalina, de tão perfeita, mas vocês veem aquilo que vocês querem ver, a maioria que olhar esta imagem dirá que o Sol está quente.

Porque não observa a posição onde está o Sol, não observa a posição das montanhas, onde pelo horário ali circulava um vento fresco, não um vento quente. Então, onde está a verdade? A verdade está onde ela tem que estar, em cada situação, mas vocês manipulam a verdade, vocês mudam essa verdade para algo que é cômodo para vocês, não há o interesse de observar. Vocês não sabem o que é observar, porque vocês não querem perder tempo, vocês olham e pronto. Não querem nem ver o que tem à volta, passam a definir todo o contexto com apenas um ponto da cena, não observam a realidade.

Então vocês se deixam levar pelas mentiras, pelas invenções. E muitos no seu planeta têm esta consciência, que podem apresentar uma cena (que poucos verão qual é a verdade dela), a grande maioria verá apenas aquilo que eles querem que vocês vejam, mas se olhar atentamente para a cena, vocês verão que ali há algo que não foi dito. Então, como aprender a identificar a verdade da mentira? Mentira que no caso eu quero dar como sinônimo de invenção, ou seja, vocês olham para algo e inventam algo a respeito daquilo e cada um vai criando a sua opinião e o pior, vai espalhando isso.

É o mesmo caso daquela pessoa que é uma pessoa boníssima, faz o bem a todos, todos os dias. Todos aqueles que vão lhe pedir ajuda ela ajuda, então é conhecida como uma pessoa boníssima, mas ninguém se importa muito com isso, ninguém faz alarde da bondade dela. Aí, chega um dia em que aquela pessoa adoece e aqueles que vêm pedir a sua ajuda, ela responde que não tem condições de ajudar porque está doente e aí, basta um dizer: “Ela hoje não quis me ajudar” – E toda aquela fama de boníssima, que aquela pessoa tinha? Se esvai, porque há o interesse de difamá-la, de dizer que ela não quis ajudar por vontade própria. Mas não menciona que ela não pôde ajudar por estar doente, mas como aquilo lhe agrediu você ficou decepcionado, então você inventa que ela não quis lhe ajudar e espalha isso.

E pronto, aquela fama de boníssima se vai, ninguém mais vai querer saber dela porque ela não quis lhe ajudar, a sua mentira acabou com a vida daquela pessoa. Isto pode ser uma história inventada aqui por mim, ou talvez não, ou talvez muitos de vocês já tenham feito isso com alguém por causa de uma mentira, por causa de algo que vocês inventaram a respeito da pessoa, por estarem com raiva. Quem nunca? Então vocês cobram muito a verdade, vocês nos cobram muito a verdade e aí nós mostramos a verdade e como vocês veem esta verdade? Cada um a seu jeito, cada um a sua forma. A verdade é uma só, mas vocês colocam várias vertentes desta verdade.

Então, eu só posso dizer o seguinte: Aqueles que querem efetivamente conhecer a verdade, sobre cada fato, só existe um caminho. Não é buscar na Internet, não é buscar nas suas redes sociais, não é buscar nos amigos, é buscar no seu coração. É olhar para dentro do seu coração, encontrar o seu Eu Superior e pedir: “Me mostra a verdade”. E a verdade lhe será mostrada, agora caberá você aceitá-la mesmo que ela seja contrária ao que você pensa. E aí, o que você vai fazer com essa verdade? Você vai admitir para todos que errou? Que interpretou erradamente? É difícil que você faça isso porque o ego não permite este tipo de ação, mas pelo menos você saberá a verdade. Agora que pelo menos você não continue espalhando a mentira.

Se você não quiser assumir que errou, que interpretou mal, que acreditou numa mentira…. Pelo menos não a espalhe mais a quem lhe perguntar, apenas responda: “Não tenho opinião, acabou, não quero falar sobre o assunto e acabou”. Você não estará disseminando falsas notícias. Este é o momento atual, em todo o planeta. Muitas coisas que são mostradas, são interpretadas cada um a seu jeito e espalhadas, mas elas não são a verdade, porque você entendeu o que queria entender, não a verdade. A verdade só é encontrada dentro do coração, somente ele pode lhe dizer se é falso ou verdadeiro e este coração, nada mais é que o seu Eu Superior.

Temos dito isso frequentemente aqui, aprendam a ouvir o Eu Superior. Parem de espalhar aquilo que vocês ouviram falar (ou que não têm certeza), guardem para si, a sua decisão tem que ser somente sua, não a repasse para ninguém. Porque se você entendeu a situação de maneira errada, será um problema seu e você não terá a carga, o retorno de todos aqueles que você espalhou, porque isto também voltará para você. Pois você foi o responsável por espalhar aquela notícia errada, mentirosa, falsa e isto tem um preço também, nada passa impune.

Então, mais uma vez eu peço a cada um, ao lerem uma notícia ou serem colocados a par sobre ela, busquem a verdade. Não espalhem simplesmente sem saber se ela é verdadeira ou não. Aliás, eu diria mais: Não a espalhe, nem que você consiga entender a verdade, fique para si, porque você foi capaz de ver a verdade e cada um terá que ter o seu momento de ver a verdade. Pensem muito a respeito. O que vocês andam espalhando apenas porque ouviram falar? Fomentando algo que bem provavelmente é mentiroso? A verdade é Luz, a Luz traz a verdade e para encontrar a verdade, doa a quem doer, é dentro do coração junto ao Eu Superior, não tem outra forma.

Comecem a se redimir desse erro, de interpretarem as coisas ao seu modo. Do jeito que você entende, mas que se você o fizer, que fique para você apenas e não espalhe para os outros, porque isto também voltará para você. Pensem muito sobre isso, neste momento é essencial que todos procurem a verdade, sobre cada coisa que é dita. Não acreditem em tudo que vocês entenderam, vocês entenderam aquilo que o ego queria que vocês entendessem. Pensem bastante sobre isso.

Posts recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Minha Experiência

Carrinho de compras